15 de abril de 2020

O que é migração de dados?

 

Em Projetos de implantação de sistemas, a migração de dados legados é muito comum, sejam cadastrais ou mesmo de movimentação financeira, débitos, históricos de lançamentos, dentre outros. Mas diferente do setor privado, onde em uma eventual troca de um sistema gerencial possibilita à decisão de não migrar dados antigos, na área pública à exigência se faz necessária. Por questões legais como as Leis de Acesso a informação (LAI 12.527/2011)  e à Lei da Transparência (Lei Complementar 131/2009) que garantem o acesso à qualquer cidadão a informações públicas pelo período mínimo de 05 (cinco) anos.

 

Como ocorre a migração de dados em órgão público

 

Para realizar uma migração com toda segurança necessária para que nenhuma informação importante fique para trás, primeiramente é necessário emitir os principais relatórios de prestação de contas, saldos financeiros, contratos em aberto, entre outras informações a fim de se ter dados de conferência após à migração.

 

Uma pré análise então é realizada no banco de dados atual, para que sejam mapeadas as informações que serão transpostas para o outro sistema.

 

Temos que destacar, que todas as informações migradas devem estar de acordo com o que foi enviado aos órgãos de prestação de contas, como é o exemplo do estado do Paraná, onde todos os dados estão dispostos junto ao Tribunal de Contas do Estado.

Quais são os problemas na migração de dados e o que a Elotech pode resolver ?

 

Muitas empresas de software para gestão pública não dão a importância necessária aos dados legados, mas vale lembrar que são informações de grande valia para o Órgão Público bem como para a população, uma vez que históricos de recolhimento de impostos, dívidas ativas, histórico cadastral de imóveis e empresas e até mesmo um histórico clínico de um paciente quando falamos da área da saúde. 

 

Nesta fase do projeto, a Equipe da Elotech realizada uma rigorosa conferência, antes de que o sistema seja colocado em operação e comprometa algum processo com informações inconsistentes.  

A importância de fazer uma excelente migração?

 

Um processo de migração consistente, permite o ganho de tempo na implantação e no retorno as atividades por parte do órgão público durante tal processo, pois garante à integridade necessária para que o servidor possa realizar suas demandas diárias, sem se preocupar com a veracidade das informações necessárias nas suas funções.

 

Simplificando, vamos imaginar um cenário onde após a migração dos dados, uma Prefeitura realize o cálculo de IPTU anual, qualquer informação incorreta pode gerar um cálculo errado, consequentemente gerando uma renúncia de receita por parte da administração pública que poderá ser penalizada frente a lei de responsabilidade fiscal.

 

Portanto fique atento, a falta de atenção nessa etapa do projeto, pode comprometer não somente a implantação de um novo sistema, mas também toda a integridade de uma administração.

 

 

Por Leandro Souza

Gerente de projetos, PMP na Elotech Gestão Pública

Comentários facebook

Gostou desta notícia? Imagine receber com exclusividade todas as nossas novidades? Conte com a gente e fique por dentro de tudo que fazemos de melhor!
Fique tranquilo, não compartilharemos seu e-mail e também odiamos spam.