27 de Maio de 2020

Em todos os nossos textos vimos o grande benefício que uma boa gestão de materiais traz para a administração pública e privada. Agora, o maior erro que um gestor pode cometer é pensar que, em momentos de crise, como a que estamos vivendo, a gestão de materiais não é prioridade. 

A gestão de materiais facilita o enfrentamento de uma crise, e mais, quando o gestor entende seu potencial, ela garante aos gestores a tranquilidade necessária para focar em outros pontos cruciais.

Em momentos de crise, como a atual pandemia causada pelo coronavírus, muitas ações são necessárias, algumas óbvias, como estruturar o sistema de saúde, outras nem tanto, e são nesses detalhes, esses nem tão óbvios e muitas vezes esquecidos pela maioria, que mora o segredo do sucesso ou  fracasso no enfrentamento de uma crise.

Mas como a gestão de materiais pode ajudar a vencer a crise?

Para entender melhor, vamos entender como as pessoas enxergam uma crise. Esta que estamos vivendo, por exemplo, é uma crise na área da saúde, então, qual a primeira coisa que os gestores pensam? Temos que reforçar e estruturar os setores de saúde! Acabam deixando outros setores em segundo plano. Porém, pense bem, o que um hospital precisa para funcionar? Claro, primeiro de tudo, mão de obra, mas, funcionário sem material consegue fazer alguma coisa?

Aí é que mora o perigo. Quando se derem conta de que é preciso abastecer os setores que não podem parar, pode ser tarde. Todos viram como, em poucos dias, itens como álcool em gel e máscaras sumiram do mercado, nem mesmo fabricantes tinham mais para fornecer. Como uma Secretaria de Saúde poderia passar por uma situação assim sem itens como estes?

Ter um estoque centralizado e controlado, com margem de consumo programada, permite que todos os setores tenham a segurança de ter materiais suficientes para manter seus atendimentos. Saldos são remanejados para atender quem realmente precisa do material. O gestor sabe exatamente o que tem à sua disposição para decidir como utilizar estes recursos no enfrentamento da crise.

Outro ponto que surge durante o famoso e temido estado de emergência são as dispensas de licitação para compra imediata de materiais, e aqui sim, se o gestor não tiver um porto seguro, todo seu trabalho pode ir por água abaixo, acaba ficando a mercê do mercado, se vendo obrigado a pagar o valor que os fornecedores quiserem, afinal, nessas horas, a tal lei de mercado se faz forte. Mas o gestor que tem uma boa estrutura de gestão de materiais pode inverter a lei de mercado, a tal oferta e demanda não vale, pois ele possui um estoque programado e abastecido, pronto para lhe dar o suporte que precisa neste momento.

Pense nisso, talvez não haja tempo da gestão de materiais ajudar no enfrentamento desta crise, mas uma coisa é certa, crises vêm e vão, quando a próxima chegar, você prefere ser pego de surpresa ou estar pronto?

A gestão de materiais sozinha não vence a guerra, mas, sem ela, com certeza algumas batalhas serão muito mais difíceis.

Por Wellington F. Santos
Gestor Público 

Comentários facebook

Gostou desta notícia? Imagine receber com exclusividade todas as nossas novidades? Conte com a gente e fique por dentro de tudo que fazemos de melhor!
Fique tranquilo, não compartilharemos seu e-mail e também odiamos spam.